quinta-feira, 31 de maio de 2012

George Harrison!

                       

George Harrison nasceu no dia 25 de fevereiro de 1943 na Inglaterra.
Desde pequeno George sempre foi amigo de Paul McCartney.
Em 1958 Paul apresentou George a John Lennon, e George foi convidado a se juntar aos Quarryman. Lennon e McCartney achavam que ele tocava muito bem. Mas George não tinha tinha aquela liderença que caracterizava Lennon e McCartney.
George não compunha, cantava poucas músicas, como "Rool Over Beethoven" de Chuck Berry, e ficava em uma posição segundária na banda.

No início ele era mais preocupado em aperfeiçoar seu talento na guitarra do que propriamente compôr e cantar.
Quando ele começou a mostrar seu talento em algumas músicas, passou a ter direito a apenas uma ou duas músicas em cada disco, pois Lennon e McCartney monopolizavam as músicas.
Em janeiro de 1966 casou-se com modelo inglesa Pattie Boyd.

Ainda em 1966 os Beatles viajaram para a Índia. George ficou impressionado com o misticismo hindu. Ele começou a estudar música indiana e aprendeu a tocar citara com Ravi Shankar.
A música "Within You Without You" do disco "Sgt. Pepper's", prova o seu talento com a citara. Esse som é uma viagem!
Ouçam no link abaixo:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=gsDfbpYXHRI

Em 1967 os Beatles viajaram para a Índia, buscando um retiro espiritual e cairam nas trapaças do mestre Maharish. Eles queriam descobrir o misticismo oriental, mas acabaram descobrindo que Maharish era um falsario, querendo o dinheiro da banda.
Mas o misticismo oriental acabou influenciando George por toda a sua carreira.

Esse misticismo estava presente na maioria de suas músicas. A partir do White Album começou a compôr sua mais belas canções, como "While My Guitar Gently Weeps", "Something" e "Here Comes The Sun" . Essas três músicas estão entre as mais bonitas dos Beatles.

Já no fim dos Beatles, brigava muito com McCartney. Os dois não combinavam muito e discutiam em todas as gravações.

Apenas um ano depois da separação dos Beatles, em 1970, George Harrison lançou "My Sweet Lord" e deu uma série de shows em Nova York, cujas rendas doou para Bangladesh.
Seu disco seguinte, "Living in the Material World", recebeu uma modesta acolhida.
Depois, uma turnê catastrófica nos Estados Unidos e o disco "Dark Horse" coincidiram com problemas de ordem pessoal.

Sua esposa, a modelo Patti Boyd, o trocou por um de seus amigos, o guitarrista Eric Clapton. O casal se separou em 1974 e se divorciou em 1977.
Clapton e Harrison ficaram brigados até o princípio dos anos 90.
Mas em 1974, George Harrison conheceu Olivia, americana de origem mexicana, com quem se casou em 1978 e com quem teve um filho, Dhani.
     
Em 1981, George Harrison retornou com êxito em uma homenagem a John Lennon, "All Those Years Ago", na qual participaram Paul McCartney e Ringo Starr.

Poucos anos depois, formou o grupo "Traveling Wilburys", com Bob Dylan, Roy Orbison, Tom Petty e Jeff Lynne. Em 1992, se apresentou no Japão junto com Eric Clapton, com quem havia se reconciliado.


Bacana também o encontro de Harrison e Bob Marley, eles tocaram juntos no dia 15 de Julho de 1975.


Em 1997, foi operado de um tumor cancerígeno na garganta.
E, logo após, passou por um tratamento para câncer no pulmão.

Voltou aos noticiários em dezembro de 1999, quando um fã desequilibrado entrou em sua mansão de 120 cômodos de Oxfordshire (oeste de Londres) e o esfaqueou dez vezes no peito.
Nessa ocasião, salvou-se graças à iniciativa de sua esposa, que colocou o agressor fora de combate atingindo-o com um abajur.

George faleceu nos EUA, aos 58 anos de idade, dia 29 de Novembro de 2001, vítima de complicações com um problema de câncer que o atacava há vários anos.





Declaração de PAUL McCARTNEY:
- Estou muito triste. Nós sabíamos que ele estava doente há muito tempo. Ele era uma pessoa adorável,
um homem corajoso e tinha um incrível senso de humor. Ele era verdadeiramente meu irmãozinho.

Declaração de YOKO ONO, viúva de John Lennon:
- George nos deu tanto durante sua vida e seguirá nos dando após sua morte.


quarta-feira, 30 de maio de 2012

Paul McCartney!!!

                               

Paul nasceu dia 18 de junho de 1942 em Liverpool, Inglaterra.
Seu pai, Jim McCartney, tocava trompete e piano e, depois da morte de sua mulher, Mary McCartney, em 1956, quis estimular o filho a se interessar por intrumentos musicais, presenteando Paul com um trompete.

O jovem, entretanto, desinteressado pelo trompete, pediu um violão e, a partir de então, foi interessando-se pela música.
Em 1957, Paul foi assistir a um concerto, no quintal de uma igreja, de uma pequena banda chamada The Quarrymen, cujo integrante principal era John Lennon, que estudava no colégio Quarry Bank, daí o nome da banda.

Nessa apresentação, os dois jovens fizeram amizade, que não era, por sua vez, aprovada pela tia de John, pois Paul vinha da classe operária.
Depois de ouvir o jovem McCartney tocando, o líder de The Quarrymen o convidou para participar da banda.

Em 1958, Paul pediu permissão para chamar à banda um amigo seu, chamado George Harrison, e John, apesar de demonstrar certa relutância pelo fato de George ser muito novo, aceitou.

Também aceitou a entrada de um amigo seu das escolas de artes, Stuart Sutcliffe, que, em 1961 deixou a banda, a qual era, a partir de então, formada por um quarteto com dois guitarristas (John e George), um contrabaixista (Paul) e um baterista (Pete).
Este último, logo depois de o empresário musical da banda, Brian Epstein, assinar o contrato com a EMI Parlophone, foi dispensado por motivos que até hoje ninguém sabe ao certo.

Paul e John formaram uma das duplas de compositores que mais deram certo na história do Rock.
Paul, era o que mais escrevia canções romântica, como "Yesterday", "And I Love Her", "Michelle" e "Here There And Everywhere".

Contudo, depois da morte de Brian, John passou a banda para segundo plano depois de conhecer Yoko Ono, e Paul tentou se tornar líder da banda, gerando conflito entre ambos.
Eles também entraram em conflito na hora de escolher qual empresário iria substituir Brian. Por sugestão de Paul, os Beatles gravaram o filme/documentário Let It Be pensando que isto os reaproximaria, o que não aconteceu.

Devido a esses desgastes, Paul McCartney anunciou, em 10 de abril de 1970, o fim dos Beatles e anunciou o lançamento de seu primeiro álbum solo.
Embora eles já não quisessem mais continuar juntos, a entrevista antecipada de Paul, sem o conssentimento dos outros integrantes, gerou mágoas, a ponto de ele ser acusado pelos outros de traidor.

     

Em seu primeiro álbum após o fim do Beatles, McCartney escreveu todas as canções, gravou todos os instrumentos e produziu o disco em um estúdio particular de sua casa, com Linda fazendo os vocais de apoio.
O disco foi considerado caseiro demais para os críticos, mas mesmo assim McCartney conseguiu fazer sucesso com a canção "Maybe I'm Amazed" e "Every Night".

Em 1971, McCartney lançou o compacto Another Day, que alcançou sucesso.
Ainda no mesmo ano, junto com sua mulher, lançou outro álbum solo, Ram, com alfinetadas ao seu ex-parceiro musical, Lennon (como na canção "Too Many People").

Mais tarde John Lennon responderia com a canção "How Do You Sleep?" atacando McCartney.
O álbum ainda trazia uma foto de dois besouros (beetles em inglês) copulando em referência aos Beatles.
 Assim como John Lennon fez com Yoko Ono, Paul McCartney insistiu para que Linda McCartney se tornasse sua parceira musical e ela, assim como Yoko, recebeu através do anos várias críticas por falta de talento musical.
Mas o álbum Ram é considerado por muitos como um dos melhores de sua carreira solo, e a canção "Uncle Albert/Admiral Halsey" foi o maior sucesso comercial do álbum.

Depois do disco solo Ram, ainda em 1971, Paul voltaria a formar uma nova banda, os Wings.
Sua nova banda teve durante os anos de sua existência como integrantes fixos Paul McCartney, Denny Laine (ex-Moody Blues) na guitarra e Linda McCartney nos teclados.
Outros integrantes não eram fixos como os três.

Uma das canções de maior sucesso dos Wings foi  "Live And Let Die", parte da trilha sonora do filme de 007 - James Bond: Viva e Deixe Morrer.
Ouça no Link abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=nR46gQLyxuE&feature=player_detailpage

Em 1979, Paul McCartney organizou o show Concert for the People of Kampuchea. Participaram do show não só os Wings mas como também o Queen, The Who, Pretenders, The Clash e Elvis Costello entre outros.
Logo após, o Wings partiu em uma turnê ao Japão, onde McCartney foi preso por 8 dias ao desembarcar no aeroporto por porte de maconha. Era o fim da banda.

Após a morte de Lennon, McCartney que ficou muito chocado, mas foi criticado por ter sido frio em uma entrevista, voltou ao trabalho mas ficou durante muito tempo sem tocar ao vivo.
Ele explicou que isto era devido ao nervosismo de ser o próximo a ser assassinado.

Em 1981, seis meses após a morte de Lennon, McCartney fez parte da vocalização do tributo de George Harrison a Lennon, na canção "All Those Years Ago", junto com Ringo Starr.
Ouça a canção:
http://www.youtube.com/watch?v=HzgHPEXyDHs&feature=player_detailpage



 Em abril de 1990, McCartney tocou pela primeira vez no Brasil, a apresentação foi no estádio de futebol Maracanã, e bateu o incrível record de público em uma apresentação de um artista solo com 184 mil pessoas.



Abaixo a Discografia completa de Paul!

Álbuns de estúdio
Com os Wings
Com o The Fireman
Álbuns ao vivo
Coletâneas
Trilhas sonoras
Álbuns experimentais
Álbuns de música clássica



terça-feira, 29 de maio de 2012

John Lennon!!!



Galera...resolvi postar uma matéria especial sobre os Beatles, e nessa sequência homenagear cada integrante, começando por John Lennon.

John Lennon nasceu em Liverpool, Inglaterra no dia 09 de outubro de 1940.

Na adolescência, liderou a banda The Quarrymen, que pouco tempo depois, seria integrada também por Paul McCartney, seu parceiro em inúmeras canções com os Beatles.

De 1962 a 1970, John Lennon viveu o sucesso da beatlemania pelo mundo inteiro, revolucionando costumes e compondo junto com Paul McCartney músicas que sempre figuravam entre as 5 canções e álbuns mais vendidos da década de sessenta.

Em 1966, John Lennon conheceu a artista plástica japonesa Yoko Ono, na época que era casado com Cynthia Powell. Lennon casou-se com Yoko em 1969 e aproveitando-se da ocasião, fizeram uma campanha a favor da paz, ficando um mês na cama. O evento foi intitulado de Bed-in e serviu de mote contra a guerra do Vietnã.

Com o fim dos Beatles, em 1970, Lennon já tinha causado polêmica com o álbum "Two Virgins", cuja capa, aparecia ele e Yoko nus. Nos anos 70, o casal participou de movimentos e campanha contra a guerra do Vietnã e se juntou a ativistas como Jerry Rubin, Abbie Hofmann e Angela Davis, o que lhe causou sérios problemas com o governo americano.


Após um período de separação com Yoko, Lennon reconciliou-se com ela, e conseguiu o visto de permanência nos EUA.

O ex-beatle teve dois filhos. O mais velho, Julian, nasceu em Liverpool, como o pai, no dia 8 de abril de 1963. É fruto do casamento com Cynthia Powell. O caçula Sean é nova-iorquino e nasceu dia 9 de outubro de 1975, mesmo dia que John nasceu, do casamento com a artista plástica japonesa Yoko Ono.


Depois de 5 anos de reclusão, voltou a lançar um álbum, o “Double Fantasy”, em 1980.


Algumas canções, tanto com os Beatles como as compostas em carreira solo, levam a sua marca pessoal: “Help”, “In My Life”, “Strawberry Fields Forever”, “Across the Universe”, “Come Together”, “Give Peace a Chance”, “Instant Karma”, "Mother, “Imagine”, “Happy Xmas” “Mind Games” e “Woman”.

Porém, no dia 08 de dezembro, Lennon foi brutalmente assassinado em frente ao seu prédio por um fã maluco, Mark David Chapman, causando a maior comoção da história do pop-rock, ele retornava de um estúdio de gravação junto com sua mulher.


Acabava ali um grande sonho, pois ele lutava pela Paz no Planeta, sim era um grande formador de opinião, e poderia influenciar uma multidão.

Abaixo o link da belíssima canção "Imagine".

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=M1NIXgjNXDk










domingo, 27 de maio de 2012

Beatles - The End!!!



Dando sequência na matéria dessa Banda Fantástica, estarei falando sobre o primeiro compacto gravado por eles.

Em 1962 foi gravado na EMI o primeiro compacto dos Beatles contendo "Love me Do" e "P.S. I Love You". Segundo boattos nunca confirmados, o próprio Brian Epstein teria comprado  dez mil cópias do disco, colocando a banda imediatamente no topo das paradas, de onde não sairia mais nos próximos anos.
O Brian investiu, e acreditou no potencial deles, que visão heim!!!
Abaixo a foto do 1º compacto:


Poucos meses depois foi lançado o disco "Please Please Me" e os compactos de "From Me To You", "She Loves You" e "I Wanna Hold Your Hand", todos sucesso absoluto. Mais tarde saiu o disco "With The Beatles", que consegue um sucesso ainda maior que o anterior.



Apesar do sucesso absoluto na Inglaterra e Europa, os Estados Unidos, grande mercado e a nação que definia o mercado mundial de música, se negava a aceitar os Beatles.
Mais uma vez coube a Brian Epstein mudar a situação agendando uma apresentação dos Beatles no maior programa de televisão americano.

Na chegada da banda aos Estados Unidos os repórteres foram surpreendidos pelo bom humor e inteligência dos rapazes.
A América notou que havia naquela banda estranha de garotos cabeludos algo que faltava aos artistas americanos.

A apresentação no programa de Ed Sullivan foi um sucesso e o single de "I Wanna Hold Your Hand" subiu imediatamente ao topo da parada americana.




Foi lançado então o disco "Introducing the Beatles", na realidade uma compilação de "Please Please Me" e "With the Beatles".

Teve início a beatlemania, registrada no filme "A Hard Day's Night", que documentava um dia na vida dos Beatles. e que foi acompanhado pela trilha sonora de mesmo nome.
Mais do que discos a banda vendia todos os tipos de material publicitário e artefatos.
Aproveitando a repercussão da turnê nos Estados Unidos foi lançado às pressas o álbum "Beatles For Sale".
     

Assista no link abaixo o Trailer do Filme A Hard Days Night:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=q0eJEX5c1sM

Em 1965 foi lançado o LP "Help!" e o filme de mesmo nome, desta vez uma sátira musical aos filmes de espionagem.
O disco registrava o momento de pressão por que passava a banda, tocando, compondo e gravando exaustivamente para atender aos fãs e à gravadora.

Abaixo, o link da música Help, sensacional:

http://www.youtube.com/watch?v=TU7JjJJZi1Q&feature=player_detailpage

A banda, principalmente Lennon, aumentou a sua experimentação com drogas.
Então o que aconteceu?
A monarquia inglesa decidiu conceder à banda condecorações de mérito em virtude de serem os Beatles grandes exportadores e geradores de divisas para o país.

A evolução musical e amadurecimento da banda se refletiram no disco "Rubber Soul" lançado no final de 1965.
As músicas bobas da fase inicial haviam dado lugar a arranjos complexos, instrumentos exóticos, experimentação no estúdio e letras elaboradas.
Pela primeira vez o rock era encarado com seriedade e deixava de ser apenas uma forma de diversão.
 
A influência de drogas alucinógenas na inspiração das músicas ficaria mais clara ainda com o lançamento de "Revolver".
Na época uma declaração descuidada de John de que "os beatles são mais famosos que Cristo" gera uma onda de protestos em todo o mundo.
A banda resolve deixar de fazer shows ao vivo em virtude de ser praticamente impossível repetir no palco os resultados de estúdio.
A beatlemania havia acabado e os Beatles eram agora mensageiros do inconformismo da juventude.

A banda decidiu então marcar sua passagem pelo mundo da música com um disco definitivo.
A idéia inicial era gravar um álbum duplo totalmente diferente nos mínimos detalhes de tudo o que já houvesse sido feito.

O resultado saiu em 1967 na forma do álbum "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band".
O disco disputa com Piper at gates of Dawn, do Pink Floyd, o mérito de ter sido o marco inicial do rock progressivo.
Sucesso absoluto de público e crítica.


A banda partiu juntamente com um grupo de amigos para um retiro promovido pelo líder espiritual oriental conhecido como Maharishi.
Lá receberam com surpresa e pesar a notícia de que o empresário Brian Epstein havia morrido de uma overdose de calmantes.
  
Os Beatles voltaram à Inglaterra para tentar reorganizar seus negócios sem a ajuda do empresário. Brian Epstein era o responsável por toda a organização financeira e logística da banda, que tentou prosseguir sem ele criando a gravadora Apple.

Devido à má administração a gravadora estava afogada em dívidas dentro de pouco tempo.
Os problemas financeiros viriam a piorar o relacionamento entre os membros do grupo.
Gravaram então o filme "Magical Mistery Tour".
Partindo apenas da idéia de filmar uma viagem, sem roteiros pré-definidos, o filme se transformou no maior fiasco da história dos Beatles, ignorado pelo público e esmagado pela crítica.

Após o lançamento do filme e da trilha sonora os Beatles partiram para uma viagem à Índia acompanhados de um grupo de amigos para um encontro com o Maharishi.
A banda voltaria poucos dias depois desiludida com o guru que mostrou não seguir seus próprios ensinamentos e tentou seduzir uma das mulheres que faziam parte do grupo.

A banda reconquistou o agrado do público e crítica com o lançamento de "Hey Jude", uma música que tinha todos os motivos para ser rejeitada pelas rádios em virtude de seus mais de sete minutos de duração mas que se tornou um dos maiores sucessos dos Beatles.

Abaixo o link do vídeo fantástico de Hey Jude:
 http://www.youtube.com/watch?v=wM0IDLAntVM&feature=player_detailpage

Porém nem tudo estava bem. O clima pesado nas gravações do "White Album" levariam mesmo Ringo a abandonar a banda durante alguns dias.
A situação ficou mais delicada quando John Lennon passou a insistir que sua nova namorada, Yoko Ono, participasse das gravações.


Apesar do sucesso alcançado pelo álbum branco os Beatles estavam com uma situação financeira pior a cada dia.
Em 1968, para cumprir contratos que prometiam um novo filme longa metragem, contrataram a criação de um desenho animado. O resultado foi o excelente "Yellow Submarine".
A trilha sonora do filme contava com composições dos Beatles e instrumentais criados pelo produtor George Martin.

Numa tentativa de retomada da espontaneidade e energia do início da carreira Paul McCartney criou o projeto "Get Back", que deveria ser composto de um filme e um disco de rock and roll, gravados sem truques de estúdio.
Após as tomadas iniciais as divergências entre os membros da banda levaram ao abandono do projeto que mais tarde seria aproveitado no lançamento do disco "Let It Be".

Em 1969, em meio a um momento de trégua dentro da banda e com os problemas financeiros praticamente resolvidos foi gravado o excepcional "Abbey Road".


Enquanto todo o mundo aceitava o disco como uma prova definitiva de que os Beatles estavam novamente juntos e durariam para sempre John Lennon e Paul McCartney preparavam seus discos solos.

Com o comunicado oficial do fim da banda em 10 de Abril de 1970 a gravadora terminou a mixagem do material gravado do projeto Get back e lançou o disco "Let it Be".

Desde então os apreciadores da banda passaram a fomentar uma nova reunião que só viria a ser descartada de vez com a morte de John Lennon em 1980.

Sobre Lennon, ele será a nossa personalidade na próxima matéria, até lá!!!