terça-feira, 30 de outubro de 2012

Zélia Duncan!!!



        

Zélia Duncan, nasceu em Niterói, no dia 28 de outubro de 1964.

Cantora e compositora brasileira. Começou a cantar profissionalmente no início dos anos 80, e sua estréia como solista aconteceu em 1987 no Botanic, no Rio, quando ainda adotava o nome artístico “Zélia Cristina”.


Em 1990 lançou pela Eldorado o LP “Outra Luz”, mas, insatisfeita, passou um semestre nos Emirados Árabes, cantando em um hotel.

Voltou em 1992 e gravou uma faixa no songbook de Dorival Caymmi produzido pela editora Lumiar. Mudou o nome para Duncan (nome de solteira da mãe) e passou a ser incluída numa nova safra de cantoras que surgiu na década de 90, ao lado de Adriana Calcanhoto, Cássia Eller e Marisa Monte.

Em 1994 saiu o álbum “Zélia Duncan”, incluindo o hit "Catedral” (versão do sucesso da cantora alemã Tanita Tikaram), que jogou os holofotes sobre a violonista, compositora e cantora de voz grave.


Em 1997 gravou “Intimidade”, que a levou para uma temporada no Japão e Europa.

No ano seguinte, é a vez de “Acesso”, produzido por Christiaan Oyens, com maior teor folk e pop e com participações de Jacques Morelenbaum e do grupo Uakti.

Em 2004, Zélia lança “Eu Me Transformo Em Outras”. Baseado no show homônimo, o disco traz interpretações da cantora que deixam de lado a marca pop que a consagrou para experimentar os caminhos do samba.

O álbum seguinte foi “Pré Pós Tudo Bossa Band”, lançado em 2005 pela Duncan Discos.
A canção título, que abre o CD, é um composição de Zélia com Lenine. Além disso, o trabalho também traz parceria com Mart’nália, Moska, Pedro Luís, Beto Villares e Christiaan Oyens.

Em 2006, a cantora se uniu aos irmãos Serginho e Arnaldo Baptista e o baterista Dinho e saiu em turnê internacional na badalada volta dos Mutantes, substituindo os vocais que um dia foram de Rita Lee.

 O sucesso das apresentações na Europa foi tão grande, que Zélia foi convidada a integrar oficialmente a banda.


Em 2007 Zélia lançou o DVD ao Vivo de Pré-Pós-Tudo-Bossa-Band e no segundo semestre anunciou sua saída dos Mutantes num comunicado oficial.

Além disso “Carne e Osso” (sua parceria com Paulinho Moska) não apenas entrou para a trilha sonora da novela da Rede Globo “Sete Pecados”, como era a música de abertura.
No mesmo ano o show virou DVD, pelo selo Duncan Discos.

Em 2008 Zélia encerrou a bem sucedida turnê do álbum “Pré-Pós-Tudo-Bossa-Band” no SESC Pinheiros em São Paulo. Nessa época já trabalhava no repertório do álbum “Pelo Sabor do Gesto” que foi lançado em 2009.

DISCOGRAFIA

  • 1990 - Outra Luz - (Eldorado)
  • 1994 - Zélia Duncan - (Warner Music)
  • 1996 - Intimidade - (Warner Music)
  • 1998 - Acesso - (Warner Music)
  • 2001 - Sortimento - (Universal Music)
  • 2002 - Sortimento Vivo - (Universal Music)
  • 2004 - Eu me Transformo em Outras - (Universal Music)
  • 2005 - Pré-Pós-Tudo-Bossa-Band - (Universal Music)
  • 2006 - Os Mutantes - Live In Barbican Theatre (Com os Mutantes) - (SonyBMG)
  • 2008 - Amigo é casa (Ao Vivo Com Simone) - (Biscoito Fino)
  • 2009 - Pelo Sabor do Gesto (Universal Music)


  •                    

                           

    sexta-feira, 26 de outubro de 2012

    Milton Nascimento!!!


              
    Milton Nascimento nasceu no Rio de Janeiro, neste dia 26 de outubro de 1942.
    É um cantor e compositor brasileiro, reconhecido mundialmente como um dos mais influentes e talentosos cantores e compositores da MPB.

    Conhecido também pelo apelido de Bituca.

    Nascido no Rio de Janeiro, filho de Maria do Carmo Nascimento, uma empregada doméstica, foi adotado por um casal cuja esposa (Lília Silva Campos) era professora de música. O pai adotivo, Josino Campos, era dono de uma estação de rádio.
    Mudou-se para Três Pontas, em Minas Gerais, antes dos dois anos e aos treze anos já cantava em festas e bailes da cidade. Sobre a família, disse:

    Sou fascinado pela minha família, acho que eu não poderia ter tido mais amor, educação e liberdade em nenhuma outra família no mundo. Eles moldaram a minha vida. Meu primeiro instrumento foi uma harmônica dada pela minha avó. Ela me deu um acordeão, e foi aí que minha vida musical começou .

    Gravou a primeira canção, Barulho de trem, em 1962.
    Em Três Pontas, integrava, ao lado de Wagner Tiso, o grupo W's Boys, que tocava em bailes.



    Mudou-se para Belo Horizonte para cursar Economia, onde, tocando em bares e clubes noturnos, começou a compor com mais frequência; datam dessa época as composições Novena e Gira Girou (1964), ambas com Márcio Borges.

    Na pensão aonde foi morar na capital, no Edifício Levy, Milton conheceu os irmãos Borges, Marilton, Lô e Márcio.
    Dos encontros na esquina das Ruas Divinópolis com Paraisópolis surgiram os acordes e letras de canções como Cravo e Canela, Alunar, Para Lennon e McCartney, Trem azul, Nada será como antes, Estrelas, São Vicente e Cais.

    Aos meninos fãs do The Beatles e do The Platters vieram juntar-se Tavinho Moura, Flávio Venturini, Beto Guedes, Fernando Brant, Vermelho, Toninho Horta.

    Em 1972 a EMI gravou o primeiro LP, Clube da esquina, que era duplo e apresentava um grupo de jovens que chamou a atenção pelas composições engajadas, a miscelânea de sons e riqueza poética.
    O Clube da esquina escreveu um dos mais importantes capítulos da história da MPB.
    Chamou a atenção dos músicos brasileiros e estrangeiros, dada a sua ousadia artística e criatividade inovadora.

    Quando do lançamento, a crítica especializada não teve a capacidade de entender o que estava acontecendo e fez comentários severos a respeito da obra. Pouco tempo depois o disco teve reconhecimento internacional e ganhou o prestígio merecido aqui no Brasil também.

    O álbum virou disco de cabeceira de músicos no mundo inteiro, tornando-se referência estilística e estética da música contemporânea, e levou Milton Nascimento a ser convidado por Wayne Shorter a gravar um disco com ele, em 1975.
    O disco chamava-se Native Dancer e serviu para projetar Milton de uma vez por todas no mercado norte-americano.

    Milton transcendeu o anonimato como cantor gravando um LP no Rio de Janeiro em 1666.
    EM 1967, segundo o trecho da contracapa do disco Milton e Tamba Trio: Milton Nascimento entrou no estúdio acompanhado pelo 'Tamba Trio', no Rio de Janeiro, em 1967, para gravar seu primeiro disco.

    O encontro de 'Milton & Tamba' com os arranjos de Luizinho Eça fazem de 'Travessia' um álbum definitivo e eternamente moderno. No mesmo ano, a composição Canção do Sal foi gravada por uma cantora até então desconhecida, Elis Regina.
    A convite do músico Eumir Deodato, gravou um LP nos Estados Unidos (Courage), onde se destacam Catavento e uma versão de Travessia chamada Bridges.
    Em 1970 realiza temporadas no Rio de Janeiro e em São Paulo com o conjunto Som Imaginário, destacando-se desse período Para Lennon e McCartney (1970, com Fernando Brant, Márcio Borges e Lo Borges) e Clube da Esquina.

    No disco Sentinela (1980), foi um grande sucesso a composição Canção da América.

    No ano seguinte, estourou a canção Caçador de Mim (uma composição de Luiz Carlos Sá e Sergio Magrão). Também participou e compôs a trilha sonora de filmes como Os Deuses e Os Mortos (1969, direção de Ruy Guerra), e Fitzcarraldo (1981, direção de Werner Herzog).

    Entre outros sucessos, destacam-se Maria, Maria (1978, com Fernando Brant), e a interpretação de Coração de Estudante (Wagner Tiso), que se tornou o hino das Diretas Já (movimento sócio-político de reivindicação por eleições diretas, 1984) e dos funerais de Tancredo Neves (1985).

    Posteriormente, a Canção da América, que versa sobre a Amizade, foi o tema de fundo dos funerais de Ayrton Senna (1994).


    Originalmente idealizado para a montagem do ballet teatro do Balé Teatro Guaíra (Curitiba, 1982), o espetáculo O Grande Circo Místico foi lançado em 1983.
    Milton Nascimento integrou o grupo seleto de intérpretes da MPB que viajaram o país durante dois anos apresentando o projeto, um dos maiores e mais completos espetáculos teatrais já apresentados, para uma platéia de mais de 200 mil pessoas.
    Milton interpretou a canção Beatriz, composta pela dupla Chico Buarque e Edu Lobo. O espetáculo conta a história de amor entre um aristocrata e uma acrobata e a saga da família austríaca proprietária do Grande Circo Knie, que vagava pelo mundo nas primeiras décadas do século.

    Valendo-se ainda do filão engajado da pós-ditadura, cantou no coro da versão brasileira de We are the world, o hit americano que juntou vozes e levantou fundos para a África ou USA for Africa.

    O projeto Nordeste já (1985) abraçou a causa da seca nordestina, unindo 155 vozes num compacto, de criação coletiva, com as canções Chega de mágoa e Seca d'água. Elogiado pela competência das interpretações individuais, foi, no entanto, criticado pela incapacidade de harmonizar as vozes e o enquadramento de cada uma delas no coro.

    O estilo musical de Milton pode ser classificado como Música Popular Brasileira, surgido de um desdobramento do movimento da bossa nova, com fortes influências desta, do jazz, do jazz-rock e de grandes expoentes do rock, como os Beatles, Bob Dylan e com pitadas tanto da música hispano-americana de Mercedes Sosa, Violeta Parra e Victor Jara, quanto dos sons caribenhos de Pablo Milanes e Silvio Rodrigues.
    Ao mesmo tempo, o estilo de Milton nascimento não deixa de beber nas fontes regionais brasileiras, nos cantos folclóricos de Minas Gerais e de outros estados.

    O estilo foi praticamente inaugurado com a interpretação da canção Arrastão (Edu Lobo / Vinícius de Moraes), pela novata Elis Regina, na estréia do I Festival de Música Popular Brasileira.

    Até 2004, Milton Nascimento já havia gravado mais de trinta álbuns.
    Cantou com dúzias de outros artistas, incluindo Angra, Maria Bethânia, Elis Regina, Gal Costa, Jorge Ben Jor, Caetano Veloso, Simone, Chico Buarque, Clementina de Jesus, Gilberto Gil, Sandy & Junior, Paul Simon, Peter Gabriel (com quem co-escreveu a música Breath after Breath do Duran Duran), Herbie Hancock, Quincy Jones e Jon Anderson. Elegeu Elis Regina como a grande musa inspiradora para quem compôs inúmeras canções.
    A filha de Elis, Maria Rita, teve sua carreira catapultada pela participação no álbum Pietá, cantando as faixas Voa Bicho, Vozes do Vento e Tristesse.

    Em 1998, ganhou o Grammy de Best World Music Album in 1997.

    Foi nomeado novamente para o Grammy em 1991 e 1995. Milton já se apresentou na América do Sul, América do Norte, Europa, Ásia e África.

    O carisma pessoal e o gênio musical fazem-no ter o talento apreciado por muitos no mundo inteiro. A voz é considerada uma das maiores de todos os tempos na Música Popular.
    A capacidade de alcançar agudos muito altos, graças a seu privilegiado registro vocal, lhe garantiu a participação em vários trabalhos, seus e de outros artistas, aos quais adicionou vocalizes extremamente delicadas em arranjos primorosos.


    DISCOGRAFIA:

  • Travessia - Codil, 1967
  • Courage - A&M/CTI, 1968
  • Milton Nascimento - Odeon, 1969
  • Milton - Odeon, 1970
  • Clube da Esquina (com Lô Borges) - EMI Odeon, 1972
  • Milagre dos Peixes - EMI Odeon, 1973
  • Milagre dos Peixes Ao Vivo - EMI Odeon, 1974
  • Native Dancer com Wayne Shorter - Columbia, 1974
  • Minas - EMI Odeon, 1975
  • Geraes - EMI Odeon, 1976
  • Milton - A&M, 1976
  • Clube da Esquina 2 - EMI Odeon, 1978
  • Journey To Dawn - A&M, 1979
  • Sentinela - Barclay, 1980
  • Caçador de Mim - Ariola, 1981
  • Anima - Ariola, 1982
  • Missa dos Quilombos - Ariola, 1982
  • Ao Vivo - Barclay, 1983
  • Encontros e Despedidas - Barclay, 1985
  • Corazón Americano - [1986]
  • A Barca dos Amantes - Barclay, 1986
  • Yauarate - CBS, 1987
  • Miltons - CBS, 1989
  • Txaí - CBS, 1990
  • O Planeta Blue na Estrada do Sol - Columbia, 1992
  • Angelus - Warner, 1994
  • Amigo - Warner, 1995
  • Nascimento - Warner, 1997
  • Tambores de Minas - Warner, 1997
  • Milton Nascimento 'Crooner' - Warner, 1999
  • Gil & Milton (com Gilberto Gil) - Warner, 2000
  • Pietà - Warner, 2002
  • O Coronel e o Lobisomem, 2005
  • Novas Bossas, 2008
  • ...E a Gente Sonhando, 2010

  • quarta-feira, 24 de outubro de 2012

    Bob Buarque Futebol Clube!!!



    Mais precisamente em uma terça-feira dia 18 de março de 1980, pela primeira, e única vez o Rei do Reggae desembarcou no Brasil.
    O destino foi o Rio de Janeiro, onde ficou hospedado no Copacabana Palace.

    Bob Marley foi convidado para a inauguração da gravadora alemã Ariola, no qual a Island, gravadora dos Wailers, sua banda na época, era selo da Ariola.



    Mas a sua grande paixão além da música, onde sempre expressou mensagens maravilhosas, de paz, e amor,em meio a tantas guerras, era o Futebol!

    Por isso, Bob foi convidado pelo fanático torcedor do Fluminense Chico Buarque, a bater uma bolinha no seu campo, e vocês acham que ele recusaria?



    Muito bem, esse fato entrou para nossa história, até porque Bob Marley não veio fazer show, e nunca tocou aqui em nosso país, ele veio apenas como convidado do evento pela Ariola.

    Mas ele foi sim jogar futebol, com o Chico Buarque, e outras personalidades.


    Ah, o time em que Bob Marley jogou foi o seguinte: Bob Marley - Junior Marvin (guitarrista dos Wailers) - Paulo César Caju - Toquinho - Chico Buarque e Jacob Miller ( ex-vocalista do Inner Circle na época) Jacob Miller, faleceu dois dias depois em um acidente de carro em Kingston, inclusive os Wailers estavam colocando em pauta o Brasil na turnê ainda em 1980, com a abertura dos shows do Inner Circle, mas devido a fatalidade, isso nunca aconteceu.

    Abaixo a foto de Jacob Miller, ao lado do Bob, e ao lado a foto do time que entrou no campo do Chico Buarque.



    Neste dia Bob Marley recebeu a imortal camisa 10 do Santos, abaixo uma sequência de três fotos bem interessantes.




    E pra finalizar temos o link do vídeo com as imagens de Bob Marley circulando pelo Rio, e um trecho dele jogando no campo do Chico Buarque, marcando um dos gols da vitória de seu time por 3 x 0 em cima do time de Alceu Valença, que também estava presente, assim como o Toquinho.

    http://www.youtube.com/watch?v=4UbwLjSSeC4&feature=player_detailpage

    Bob Marley faleceu um ano depois de sua vinda ao Brasil, no dia 11 de maio de 1981 aos 36 anos de
    idade, em decorrência de um câncer de pele.

    Fica o registro do Blog " Refrão na Rede " desta história que só os apaixonados por Música, e Futebol podem contar.



    sexta-feira, 19 de outubro de 2012

    Vinícius de Moraes



    Vinicius de Moraes foi um nome muito importante no meio cultural brasileiro.
    Diplomata de carreira destacou-se como poeta modernista, mas também como compositor e letrista popular.
    Marcus Vinicius da Cruz de Mello Moraes nasceu em 1913, no Rio de Janeiro, onde morre, infelizmente, em 1980.

    Com apenas 15 anos, quando estava no curso secundário, começa a compor músicas populares.
    Em 1933, conclui o curso de direito. No mesmo ano, publica seu primeiro livro, a coletânea de poemas: O Caminho para a Distância (1933). Em 1935, surge: Forma e Exegese.

    Em 1938 vai estudar na Inglaterra e lança: Novos Poemas.

    De volta ao Brasil, ingressa no ministério das relações Exteriores, em 1943. Nesse ano, o livro: Cinco Elegias inaugura uma nova fase em sua poesia.

    De um início marcado fortemente pela religiosidade neossimbolista, o lírico Vinicius passa para uma temática mais próxima do amor, do erotismo e das angústias do desejo. Fala mais do cotidiano, de temas sociais, e sua linguagem se torna mais coloquial.

    Em 1953 compõe seu primeiro samba: “Quando tu passas por mim”, e publica a peça: Orfeu da Conceição, em 1954. Em 1956 conhece o compositor Tom Jobim, sendo que duas de suas composições com Jobim foram: Chega de saudade e Outra vez, gravadas por Elizeth Cardoso no disco: Canção do Amor demais em 1958, com acompanhamento ao violão de João Gilberto. Ambas as músicas se tornam um marco da Bossa nova.


    É de Vinicius a letra de Garota de Ipanema, a música brasileira mais conhecida em todo o mundo.



    Entre 1955 e 1956, prepara o roteiro do filme: Orfeu Negro, do diretor francês Marcel Camus, que ganha o Oscar 1959 de melhor filme estrangeiro.

    No inicio dos anos 60, compõem com outros músicos como Carlos Lyra, Edu Lobo, Pixinguinha, Dorival Caymmi e Francis Hime. Com Baden Powell, cria afros sambas famosos como: Canto de Ossanha e Berimbau.

    É aposentado do serviço em 1968 pelo regime militar. A partir de 1969, torna-se parceiro do violinista Toquinho, com quem faz shows no Brasil e no exterior até sua morte.



    Porém, pode-se dizer que Vinicius de Moraes se imortalizou.
    Suas obras continuam a serem lidas e admiradas até hoje.

    Suas composições sempre são cantadas e interpretadas novamente. Quem contribui para a cultura nunca será esquecido.



    "Se o amor é fantasia, eu me encontro ultimamente em pleno carnaval".

    Vinícius de Moraes

    quarta-feira, 17 de outubro de 2012

    Elis Regina!


               
    Elis Regina Carvalho Costa faleceu muito jovem aos 36 anos no dia 19 de janeiro de 1982 devido a uma overdose de cocaína, e bebida alcoólica.

    Sua voz inconfundível, rainha da MPB com participações em canções de samba junto com Adoniram Barbosa.

    Elis marcou presença em um momento marcante da Televisão, o Especial Mulher 80 pela Rede Globo. Elis era muito fã da cantora Angela Maria da qual fez diversas homenagens.

    Elis Regina lançou em estúdio 18 discos, o primeiro em 1961 chamado "Viva a Brotolândia", além dos diversos compactos, o primeiro também em 61 Dá sorte, sonhando.

    Muitas canções de Elis também em Telenovelas, e Minisséries, fora as grandes parcerias com excelentes cantores da nossa música popular brasileira.



    Elis nasceu em Porto Alegre no dia 17 de março de1945.
    Foi considerada pelos críticos a melhor cantora brasileira de todos os tempos.

    Elis foi contratada pela Rádio Gaúcha em 1960, e em 1961 gravou no Rio de Janeiro seu primeiro disco. Ainda em Porto Alegre gravou mais três discos.

    E parcerias incríveis como por exemplo, ao lado de Tom Jobim!



    Elis Regina é mãe de João Marcelo Bôscoli, filho do seu primeiro casamento com o músico Ronaldo Bôscoli (1928-1994), e de Pedro Camargo Mariano nascido em 1975, além da bela Maria Rita nascida em1977, filhos de seu segundo marido, o pianista César Camargo Mariano.



    Discografia em Estúdio

  • 1961 - Viva a Brotolândia
  • 1962 - Poema de Amor
  • 1963 - Elis Regina
  • 1963 - O Bem do Amor
  • 1965 - Samba - Eu Canto Assim
  • 1966 - Elis
  • 1969 - Elis - Como e Porque
  • 1970 - Em Pleno Verão
  • 1971 - Ela
  • 1972 - Elis
  • 1973 - Elis
  • 1974 - Elis & Tom Jobim
  • 1974 - Elis
  • 1976 - Falso Brilhante
  • 1977 - Elis
  • 1979 - Essa Mulher
  • 1980 - Saudade do Brasil
  • 1980 - Elis

  • Ao Vivo

    Em Vida

    Póstumos

    Compactos

    Simples

    • 1961 - Dá Sorte / Sonhando
    • 1961 - Dor de Cotovelo / Samba Feito pra Mim
    • 1962 - Poporó Popó / Nos teus Lábios
    • 1962 - A Virgem de Macarena / 1, 2, 3 Balançou
    • 1965 - Menino das Laranjas / Sou sem Paz
    • 1965 - Arrastão / Aleluia
    • 1965 - Zambi / Esse Mundo É Meu / Resolução
    • 1966 - Canto de Ossanha / Rosa Morena
    • 1966 - Ensaio Geral / Jogo de Roda
    • 1966 - Upa, Neguinho / Tristeza que se Foi
    • 1966 - Saveiros / Canto Triste
    • 1967 - Travessia / Manifesto
    • 1968 - Yê-melê / Upa, Neguinho
    • 1968 - Samba da Benção / Canção do Sal
    • 1968 - Lapinha / Cruz de Cinza, Cruz de Sal
    • 1969 - Casa Forte / Memórias de Marta Saré
    • 1969 - Tabelinha Elis x Pelé (Perdão Não Tem / Vexamão) Elis cantando duas músicas de Pelé
    • 1972 - Águas de Março / Entrudo
    • 1972 - Águas de Março / Cais
    • 1979 - O Bêbado e a Equilibrista / As Aparências Enganam
    • 1980 - Moda de Sangue / O Primeiro Jornal
    • 1980 - Alô, Alô Marciano / No Céu da Vibração
    • 1980 - Se Eu Quiser Falar com Deus / O Trem Azul

    Duplos

    • 1966 - Menino das Laranjas / Último Canto / Preciso Aprender a Ser Só / João Valentão
    • 1966 - Pout-Porri de Samba / Sem Deus, com a Família /
    • 1966 - Saveiros / Jogo de Roda / Ensaio Geral / Canto Triste
    • 1968 - Deixa / A Noite do meu Bem / Noite dos Mascarados / Tristeza
    • 1969 - Andança / Samba da Pergunta / O Sonho / Giro
    • 1970 - Madalena / Fechado pra Balanço / Falei e Disse / Vou Deitar e Rolar
    • 1971 - Nada Será como Antes / A Fia de Chico Brito / Osanah / Casa no Campo
    • 1972 - Águas de Março / Atrás da Porta / Bala com Bala / Vida de Bailarina
    • 1975 - Dois pra lá, Dois pra Cá / O Mestre-sala dos Mares / Amor até o Fim / Na Batucada da Vida
    • 1976 - Como Nossos Pais / Um Por Todos / Fascinação / Velha Roupa Colorida

    Outros lançamentos, contendo registros inéditos em LP's

    • 1968 - Elis Especial
    • 1969 - Elis Regina & Toots Thielemans — gravado na Suécia e lançado originariamente na Europa. Lançado no Brasil apenas em 1978. Também lançado com o título Aquarela do Brasil.
    • 1969 - Elis Regina in London — gravado e lançado originariamente na Europa. Lançado no Brasil apenas em 1982.
    • 1975 - Música Popular do Sul 1 - pela gravadora Discos Marcus Pereira com compositores e intérpretes gaúchos. Elis canta 4 canções: Boi Barroso, Alto da Bronze, Porto dos Casais e Os Homens de Preto.
    • 1975 - O Grito - Som Livre. Trilha sonora da telenovela O Grito, que inclui Um Por Todos com letra e instrumental diferentes das apresentadas no álbum Falso Brilhante.
    • 1979 - Elis Especial — disco lançado à revelia de Elis, reunindo faixas que não entraram em seus LPs anteriores.
    • 1981 - Brilhante - Som Livre. Trilha sonora da telenovela Brilhante contendo a última gravação em estúdio de Elis, a música Me Deixas Louca.
    • 2002 - 20 Anos de Saudade - Universal. Coletânea de gravações de diversos compactos e participações em outros discos coletivos das décadas de 60 e 70.
    • 2006 - Pérolas Raras - Universal. Coletânea de gravações de diversos compactos e participações em outros discos coletivos das décadas de 60 a 80.


    quinta-feira, 11 de outubro de 2012

    O Sempre Polêmico Lobão!


      
    Completando neste dia 11 de outubro 55 anos de idade, o sempre pôlemico Lobão.

    João Luiz Woerdenbag Filho, o popular Lobão, cantor e compositor brasileiro, um dos maiores nomes do cenário pop-rock musical brasileiro dos anos 80 e 90.
    Seu maior sucesso em carreira-solo foi a música “Me Chama”.

    Lobão nasceu no Rio de Janeiro. Iniciou a carreira musical, com 17 anos, como baterista da banda Vimana que tinha integrantes como Lulu Santos e Ritchie.


    Nos fins da década de 70, participou da banda de apoio da cantora Marina e da banda Blitz.

    Em carreira-solo nos anos 80, lançou o álbum “Cena de Cinema”, em 1982, destacando-se neste disco a canção “O Homem-Baile.

    Em 1984, com o álbum “Ronaldo Foi pra Guerra”, ganhou maior notoriedade com a música “Me Chama”, gravada por Marina posteriormente.

    Com o LP “O Rock Errou”, em 1985, fez sucesso com a música “Revanche”.

    Nesse ano, Lobão teve problemas com drogas,  fato que se repetiu em 1987, ano do lançamento do disco “Vida Louca Vida” e que foi regravada por Cazuza.



    Em 1990, fez show no Hollywood Rock, considerado a melhor apresentação pelo público.

    Lobão passou 4 anos sem gravar nenhum disco, quando passou a ter aulas de violão clássico.

    A partir de 1995, começou a experimentar outros ritmos, como samba e música eletrônica.

    Nos anos 2000, Lobão envolveu-se com causas ligadas à música como a defesa da criminalização do Jabá, prática da compra de espaço musical nas rádios e televisões.

    A partir de 2005, Lobão começa a trabalhar com televisão. Nesta época, apresentou o programa Saca Rolha, na PlayTV, junto com Marcelo Tas e a modelo Mariana Weickert.
    Os três recebiam todos os dias convidados para juntos debaterem temas nacionais e internacionais.

    Trabalhou de junho de 2007 à dezembro de 2010 como apresentador na MTV Brasil. Apresentou 4 programas, entre eles, o MTV Debate, durante todo seu período como Vj, Código MTV, em 2008, o polêmico Lobotomia, em 2010, e Lobão ao Mar durante o verão.

    Lobão também fez uma participação como jurado no Astros do SBT, em 2008.

    Durante o ano de 2011, ficou afastado da televisão para cuidar de sua carreira musical. Em novembro de 2011, assinou com a Rede Bandeirantes para apresentar o programa A Liga, no lugar do humorista Rafinha Bastos.
    Três meses após o início das gravações, Lobão deixou a atração por problemas com a produção do programa, além de estar envolvido com a produção do novo CD e DVD Lino, Sexy & Brutal, que será lançado em setembro pela Deckdisc e o início de um novo livro, que será lançado em 2013.





    terça-feira, 9 de outubro de 2012

    John Lennon!!!

     





    Galera...resolvi postar uma matéria especial sobre os Beatles, e nessa sequência homenagear cada integrante, começando por John Lennon.

    John Lennon nasceu em Liverpool, Inglaterra no dia 09 de outubro de 1940.

    Na adolescência, liderou a banda The Quarrymen, que pouco tempo depois, seria integrada também por Paul McCartney, seu parceiro em inúmeras canções com os Beatles.

    De 1962 a 1970, John Lennon viveu o sucesso da beatlemania pelo mundo inteiro, revolucionando costumes e compondo junto com Paul McCartney músicas que sempre figuravam entre as 5 canções e álbuns mais vendidos da década de sessenta.

    Em 1966, John Lennon conheceu a artista plástica japonesa Yoko Ono, na época que era casado com Cynthia Powell. Lennon casou-se com Yoko em 1969 e aproveitando-se da ocasião, fizeram uma campanha a favor da paz, ficando um mês na cama. O evento foi intitulado de Bed-in e serviu de mote contra a guerra do Vietnã.

    Com o fim dos Beatles, em 1970, Lennon já tinha causado polêmica com o álbum "Two Virgins", cuja capa, aparecia ele e Yoko nus. Nos anos 70, o casal participou de movimentos e campanha contra a guerra do Vietnã e se juntou a ativistas como Jerry Rubin, Abbie Hofmann e Angela Davis, o que lhe causou sérios problemas com o governo americano.


    Após um período de separação com Yoko, Lennon reconciliou-se com ela, e conseguiu o visto de permanência nos EUA.

    O ex-beatle teve dois filhos. O mais velho, Julian, nasceu em Liverpool, como o pai, no dia 8 de abril de 1963. É fruto do casamento com Cynthia Powell. O caçula Sean é nova-iorquino e nasceu dia 9 de outubro de 1975, mesmo dia que John nasceu, do casamento com a artista plástica japonesa Yoko Ono.


    Depois de 5 anos de reclusão, voltou a lançar um álbum, o “Double Fantasy”, em 1980.


    Algumas canções, tanto com os Beatles como as compostas em carreira solo, levam a sua marca pessoal: “Help”, “In My Life”, “Strawberry Fields Forever”, “Across the Universe”, “Come Together”, “Give Peace a Chance”, “Instant Karma”, "Mother, “Imagine”, “Happy Xmas” “Mind Games” e “Woman”.

    Porém, no dia 08 de dezembro, Lennon foi brutalmente assassinado em frente ao seu prédio por um fã maluco, Mark David Chapman, causando a maior comoção da história do pop-rock, ele retornava de um estúdio de gravação junto com sua mulher.


    Acabava ali um grande sonho, pois ele lutava pela Paz no Planeta, sim era um grande formador de opinião, e poderia influenciar uma multidão.

    Abaixo o link da belíssima canção "Imagine".

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=M1NIXgjNXDk