I Love It Loud

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Geddy Lee!


       

Homenagem do Blog ao extraordinário Gary Lee Weinrib, o famoso Geddy Lee, baixista, tecladista, e vocalista de uma das maiores Bandas de todos os tempos, o Rush!

Canadense de Toronto, nasceu em 29 de Julho de 1953, portanto, completando 60 anos de vida!

Ganhou o apelido "Geddy" de um amigo, aos 12 anos. Isso, porque, sua mãe, por ser judia polonesa, pronunciava seu nome com sotaque bastante carregado.

Junto com Alex Lifeson, compôs a maioria das músicas da banda (enquanto Neil Peart, tradicionalmente, se encarrega das letras).


Como vocalista, caracteriza-se pelo seu timbre peculiar anasalado, mais agudo e agressivo nos primeiros discos do Rush e um pouco mais encorpado nos álbuns mais recentes.

Já como baixista é considerado um dos melhores relacionados ao instrumento.
Isso porque Geddy não toca como o de costume. Ele praticamente sola o tempo inteiro.

Enquanto a maioria dos seus colegas utiliza o baixo para "fazer a marcação", Lee imprime um estilo repleto de técnica e contrapontos que tornam o instrumento vivo, com linhas cheias e pulsantes.
Com isso, adiciona um contorno ainda mais peculiar ao complexo som do Rush.


Sua performance virtuosa casou-se perfeitamente com o "estilo Neil Peart" de tocar bateria (repleto de velocidade e contratempos).

Em seu projeto solo intitulado sugestivamente "My Favorite Headache" (2000), Geddy deixou de lado seu virtuosismo e enveredou por um caminho mais melódico.
Neste trabalho seu som ficou mais "acessível". Na época de lançamento, o músico declarou que buscava uma outra forma de expressão, "não precisando subir e descer escalas em alta velocidade".

Para muitos, a genialidade do "bruxo" (um de seus apelidos) é ainda mais acentuada pelo fato de
tocar como poucos, ao mesmo tempo em que canta. Ou seja, Geddy tem coordenação para tirar passagens sofisticadíssimas do seu baixo enquanto está com os olhos fixos no horizonte, verbalizando as letras de sua banda (sendo que muitas vezes ainda comanda os teclados com pedaleiras).

Tamanha competência lhe rendeu um trocadilho no meio musical: "God" Lee.

Geddy cita como suas principais influências os baixistas John Entwistle, Chris Squire, Jack Bruce, Greg Lake e Paul McCartney entre outros.

Fica aqui nossa homenagem!!!

Geddy Lee - Peace

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Mick Jagger!




Michael Philip Jagger nasceu em Dartfort, Inglaterra no dia 26 de Julho de 1943.

Líder dos "Rolling Stones" consideradas uma das maiores bandas de rock''n''roll de todos os tempos.

Em 1962, Jagger foi bolsista de Administração de Empresas na London Scholl of Economics, que abandonou após dois anos.

Começou a frequentar clubes de jazz com seu amigo Keith Richards, os dois conheceram o guitarista Brian Jones, com quem montaram uma Banda, logo na sequência vieram, Bill Wyman e Charlie Watts para completar a formação original dos Rolling Stones.


O primeiro álbum dos Stones foi em 1964.



Mick JaggerJagger e Richards começaram a compor e, em 1964, a banda já liderava as pesquisas de popularidade, superando os Beatles.

A canção Satisfaction, maior sucesso do grupo, foi lançado em 1965.

Em 1968, lançaram Beggar''s Banquet, considerado um dos melhores álbuns do conjunto.

 Em 1969, com a morte de Brian Jones, Mick Jagger assumiu a liderança da banda.



Em 1994, depois de cinco anos sem gravar, os Rolling Stones lançaram o álbum Voodoo Lounge e realizaram uma turnê mundial. 


Em janeiro de 1995, o astro, com 51 anos, cinco filhos e um neto, apresentou-se pela primeira vez com os Stones no Brasil. 

Em 1998, Jagger e os Rolling Stones voltaram a tocar no Brasil na turnê de lançamento do disco Bridges to Babilon.


Jagger foi casado duas vezes, e tem sete filhos, e teve um relacionamento com Luciana Gimenez, da qual nasceu Lucas em 1999.

A filha mais velha Lizzy Jagger, é uma das modelos mais famosas da Inglaterra.


Mick Jagger também participou de alguns filmes, abaixo, no papel do bandoleiro australiano Ned Kelly, de 1970.
 

Ano passado os Rolling Stones completaram 50 anos de estrada, e hoje Jagger 70 anos de vida!

                                      

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Santana!

 

Carlos Alberto Santana Barragán, mais conhecido como Santana, nascia no dia 20 de Julho em Autlán de Navarro, em 1947, é um conhecido guitarrista e compositor mexicano.

Tornou-se famoso na década de 1960 com a banda Santana Blues Band, conhecida posteriormente apenas como Santana - mais precisamente com a sua atuação no Festival de Woodstock em 1969, onde ganhou projeção mundial.

O pai de Carlos Santana era um violinista de mariachi, e o jovem Carlos inicialmente aprendeu o violino, porém mudou para a guitarra quando tinha 8 anos de idade.

Depois que a família mudou-se para Tijuana, Santana começou a tocar em casas noturnas e bares. Ficou em Tijuana quando sua família decidiu mudar para São Francisco, nos Estados Unidos, porém logo se juntou a eles.
Em 1966, ajudou a formar a Santana Blues Band, nome posteriormente encurtado para Santana. A banda começou a tocar no Fillmore West Auditorium, onde muitas das grandes bandas de São Francisco começaram. A primeira gravação de Santana foi The Live Adventures of Mike Bloomfield and Al Kooper, com Al Kooper e Mike Bloomfield.



Depois de assinar com a Columbia Records, Santana lançou um álbum auto-intitulado Santana. O grupo consistia, na época em: Carlos Santana (guitarra), Gregg Rolie (teclado e vocais), David Brown (baixo), Michael Shrieve (bateria), Jose Areas e Michael Carabello (percussão).

 Na turnê que fizeram para divulgar o álbum (que incluía os sucessos "Jingo" e "Evil Ways"), a banda tocou no Festival de Woodstock.
 A apresentação aumentou enormemente a popularidade do Santana.
Santana se tornou um grande sucesso, tal como o álbum Abraxas, de 1970 (destacando a música "Oye Como Va") e Santana III, de 1971. Em seguida, a formação original do Santana se desfez. Gregg Rolie se tornou um dos fundadores da banda Journey.


Carlos Santana manteve o nome e utilizou diversos músicos diferentes para continuar a turnê pelo país, lançando vários álbuns. Durante este período, Carlos adotou o nome "Devadip", dado a ele pelo líder espiritual Sri Chinmoy. Vários álbuns foram lançados nas décadas de 1970 e 1980, incluindo colaborações com Willie Nelson, Herbie Hancock, Jones, Wayne Shorter, Ron Carter e The Fabulous Thunderbirds.
Em 1991, Santana apareceu como convidado no álbum "Solo Para Ti", de Ottmar Liebert, nas músicas Reaching Out 2 U e numa versão de sua música Samba Pa Ti.

Carlos Santana foi incluído no Hall da Fama do Rock and Roll em 1998.

Carlos Santana lançou em 1999 o álbum Supernatural, que teve as participações de Rob Thomas, Eric Clapton e Lauryn Hill, ganhando prêmios Grammy em nove categorias, no ano seguinte, igualando um record histórico que somente Michael Jackson detinha.

Santana costuma usar guitarras PRS de modelo próprio (Signature). Foi aclamado pela revista Rolling Stone como o 15º melhor guitarrista de todos os tempos.

Além de ser considerado como um dos maiores guitarristas de todos os tempos, desde o álbum Supernatural que as suas parcerias são aclamadas no mundo artístico, sendo que os seus álbuns mais recentes são os melhores exemplos.

Entre os artistas convidados por Santana destacam-se: Steven Tyler, Kirk Hammet, Rob Thomas, Michelle Branch, Eric Clapton, Dido, The Wreckers, Joss Stone, Seal, Will.I.Am, Mary J. Blige, Sean Paul, Alex Band, Shakira, Chad Kroeger, Wyclef Jean, Tina Turner, Jennifer Lopez,Michael Jackson entre outros.

Desde o início deste tipo de parcerias, Carlos Santana já recebeu 10 prêmios Grammy.
Santana esteve no Brasil por cinco vezes, 1971, 1973, 1991, 1996 e 2006.

Em 19 de janeiro de 1991, Santana se apresentou no Rock in Rio II, precedido por Vid & Sangue Azul, Supla, Engenheiros do Hawaii, Billy Idol e antecedendo INXS, que fechou a noite.
Em 24 de janeiro de 1991, Santana se apresentou por mais uma noite no Rock in Rio II, precedido por Serguei, Alceu Valença, Laura Finokiaro e antecedendo Prince, que fechou a noite.


Discografia

Álbuns com a banda Santana

  • Santana (1969) EUA: 2x Multi-Platina[2]
  • Abraxas (1970) EUA: 5x Multi-Platina[2]
  • Santana III, (1971) EUA: 2x Multi-Platina[2]
  • Caravanserai (1972) EUA: Platina[2]
  • Welcome (1973) EUA: Ouro[2]
  • Lotus (ao vivo) (1974)
  • Borboletta (1974) EUA: Ouro[2]
  • Amigos (1976) EUA: Ouro[2]
  • Festival (1977) EUA: Ouro[2]
  • Moonflower (1977) EUA: 2x Multi-Platina[2]
  • Inner Secrets (1978) EUA: Ouro[2]
  • Marathon (1979) EUA: Ouro[2]
  • Zebop! (1981) EUA: Platina[2]
  • Shango (1982)
  • Beyond Appearances (1985)
  • Freedom (1987)
  • Spirits Dancing in the Flesh (1990)
  • Milagro (1992)
  • Sacred Fire: Live in South America (1993)
  • Santana Live at the Fillmore (1997)
  • Supernatural (1999) EUA: 15x Multi-Platina[2]
  • Shaman (2002) EUA: 2x Multi-Platina[2]
  • All That I Am (2005) EUA: Ouro[2]
  • Guitar Heaven: The Greatest Guitar Classics of All Time (2010)

Álbuns solo ou em colaboração com outros músicos

Coletâneas oficiais

  • Santana Greatest Hits (1974)
  • Viva Santana! (1988)
  • Definitive Collection (1992)
  • Dance of the Rainbow Serpent (Box Set, 3-CD) (1995)
  • The Very Best of Santana (1996)
  • The Ultimate Collection (3-CD) (1997)
  • The Best of Santana (1998)
  • Best Instrumentals (1998)
  • Best Instrumentals Vol. 2 (1999)
  • The Best of Santana Vol. 2 (2000)
  • The Essential Santana (2-CD) 2002)
  • Ceremony: Remixes & Rarities (2003)
  • Love Songs (2003)
  • Hit Collection (2007)
  • Ultimate Santana (2007)
  • The Very Best of Santana (Live in 1968) (2007)

Lançamentos não-oficiais

  • Samba Pa Ti (1988)
  • Persuasion (1989)
  • Latin Tropical (1990)
  • Santana (1990)
  • The Big Jams (1991)
  • Soul Sacrifice (1994)
  • Santana Jam (1994)
  • With a Little Help from My Friends (1994)
  • Jin-Go-Lo-Ba (1995)
  • Santana Live (2004)
  • Jingo and more famous tracks (????)

Singles

  • 1969: "Jingo"
  • 1970: "Evil Ways"
  • 1971: "Black Magic Woman"
  • 1971: "Everybody's Everything"
  • 1971: "Oye Como Va"
  • 1972: "No One to Depend On"
  • 1974: "Samba Pa Ti"
  • 1976: "Let It Shine"
  • 1977: "She's Not There"
  • 1978: "Well All Right"
  • 1979: "One Chain (Don't Make No Prison)"
  • 1979: "Stormy"
  • 1980: "You Know That I Love You"
  • 1981: "Winning"
  • 1981: "The Sensitive Kind"
  • 1982: "Hold On"
  • 1982: "Nowhere to Run"
  • 1985: "Say It Again"
  • 1993: "America" (comP.O.D.)
  • 1999: "Smooth" (com Rob Thomas)
  • 2000: "Maria Maria" (com The Product G&B)
  • 2002: "The Game of Love" (com Michelle Branch)
  • 2003: "Nothing at All" (com Musiq Soulchild)
  • 2003: "Feels Like Fire" (com Dido)
  • 2004: "Why Don't You & I" (com Alex Band)
  • 2005: "I'm Feeling You" (com Michelle Branch)
  • 2005: "Just Feel Better" (com Steven Tyler)
  • 2006: "Cry Baby Cry" (com Sean Paul e Joss Stone)
  • 2006: "Illegal" (Shakira e Carlos Santana)
  • 2007: "No Llores" (Gloria Estefan e Carlos Santana, Jose Feliciano e Sheila E.)
  • 2007: "Into the Night" (com Chad Kroeger)
  • 2008: "This Boy's Fire" (com Jennifer Lopez e Baby Bash)
  • 2008: "Fuego en el Fuego" (Eros Ramazzotti e Carlos Santana)

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Samuel Rosa!


                
Neste dia 15 de Julho do ano de 1966, nascia em Belo Horizonte, Samuel Rosa de Alvarenga, líder da Banda Skank.

Samuel é filho de uma dona de casa, e de um psicólogo de Itabira, interior de Minas, inclusive Samuel Rosa se formou em psicologia, mas não chegou a trabalhar na profissão.

Sua influência musical vai de Bob Dylan, Beatles, Oasis, Slash, até Ira, Titãs, e Paralamas do Sucesso.
Torcedor fanático do Cruzeiro, Samuel começou a tocar em uma Banda de Reggae chamado Pouso Alto em 1983. Em 1991 a Banda conseguiu se apresentar no famoso Aeroanta em São Paulo.




Realizaram o show no dia 05 de junho de 1991, e foi justo no dia em que ocorreu a final do Campeonato
Paulista entre São Paulo x Corinthians, o público pagante foi de 37 pessoas.
Após o show o grupo mudou o nome da Banda para Skank, inspirado na canção de Bob Marley "Easy Skanking", onde começaram a tocar em uma churrascaria de Belo Horizonte chamada "Mister Beef".

O primeiro álbum do Skank gravado de forma independente, foi lançado em 1992. Após 1.200 cópias das 3.000 iniciais serem vendidas, a gravadora Sony Music assinou contrato com o Skank, e de lá pra cá todos sabem o grande sucesso dos mineiros, com canções que marcaram como por exemplo, "O Homem que Sabia Demais", "Te Ver", "Garota Nacional", "Sutilmente", "Pacato Cidadão", "Partida de Futebol", "Resposta", "Acima do Sol", entre tantos sucessos.


Completando neste dia, 47 anos de vida, Samuel Rosa.

DISCOGRAFIA DO SKANK:

Skank (1993)
Calango (1994)
O Samba Poconé (1996)
Siderado (1998)
Maquinarama (2000)
Cosmotron (2003)
Radiola (2004)
Carrossel (2006)
Estandarte (2008)

ÁLBUNS AO VIVO:
MTV Ao Vivo em Ouro Preto (2001)
Videografia (2002)
Cosmotron - Multishow ao Vivo (2004)
Multishow Ao Vivo - Skank no Mineirão (2010)
Skank Ao Vivo no Rock in Rio (2012)

sábado, 13 de julho de 2013

O Rei do Rock!



Elvis Presley nasceu em East Tupelo, Mississipi, Estados Unidos no dia 08 de janeiro de 1935.

Filho de Vernon Presley e Gladys Presley, nasceu de um parto difícil, de gêmeos, onde seu irmão não sobreviveu. Em 12 de setembro de 1948, sua família muda-se para Memphis, Tennessee.
De família pobre, trabalhou como lanterninha de cinema e como caminhoneiro.
Em 1953, concluiu seus estudos secundários.

Passou sua infância em Memphis, Tennessee, onde participava do coro da igreja evangélica local, onde recebeu influência do blues.
Em 1954, foi contratado pelo produtor musical da Memphis Recording Service, Sam Phillips, então a procura de um cantor branco que cantasse blue.
Em 1954 grava seu primeiro disco, um compacto com as músicas "That's all right" e "Blue Moom of Kentucky". Suas apresentações encantavam as plateias.
No dia 2 de outubro fez sua primeira apresentação fora de seu estado, em Atlanta, Geórgia.


Em 1955, foi contratado pela gravadora RCA Victor. Suas músicas "Mystery train" e "Baby Let's play house", já ocupavam as paradas de sucesso.
Suas apresentações nos programas de rádio e televisão fascinavam o público.
Em 1956, Elvis apresentou-se no programa de televisão dos irmãos Dorsey e seu álbum Heartbreak Hotel alcançou num só ano a marca de nove milhões de cópias vendidas.


Atuou em seguida no filme "Love Me Tender", primeiro de uma série de 33 gravações.

Elvis Presley inicia suas apresentações internacionais, encantando e escandalizando as plateias, com sua maneira exagerada de rebolar.
Em 1958, é chamado para servir o exército. No dia 14 de agosto, morre sua mãe. Em outubro é transferido para uma base militar dos Estados Unidos, na Alemanha, onde fica até março de 1960.


De volta a sua cidade, retorna aos palcos e marca com sua apresentação no programa The Frank Sintra Show, onde com suas roupas extravagantes, realiza uma de suas melhores apresentações.

Participa de vários filmes, entre eles, "Fun in Acapulco"(1963) e "Viva Las Vegas"(1964).
No dia 1 de maio de 1967, casa-se com Priscilla Presley, em Las Vegas. No dia 1 de fevereiro de 1969 nasce Lisa Marie Presley.



Depois de oito anos afastado dos palcos, Elvis volta em 1969, a se apresentar em Las Vegas, em várias temporadas.
Grava novo disco, e as músicas "Suspicious Minds", "In the Ghrtto", despontam nas paradas.

Em 1970, Elvis volta aos palcos, com grandes apresentações, onde bate todos os recordes de público. Com seu rebolado provoca reações histéricas nas plateias adolescentes.
O movimento que executa com os quadris, ao dançar, valeu-lhe o pelido de "Elvis the pelvis". Em janeiro de 1973, separa-se definitivamente de Priscilla Presley.

No auge de sua carreira, com grandes apresentações e gravações, envolve-se com problemas pessoais e de saúde.
No dia 21 de junho de 1977, fez seu último show em Los Angeles.


No dia 16 de agosto morre Elvis, de ataque cardíaco.

Após sua morte em Memphis, em 16 de agosto de 1977, oito milhões de cópias de seus discos esgotaram-se em apenas cinco dias.






Graceland, a suntuosa mansão do cantor na cidade, ainda hoje é local de peregrinação de seus admiradores.




Discografia do Rei do Rock!

Década de 1950

Década de 1960

Década de 1970


terça-feira, 9 de julho de 2013

Vinicius de Moraes!

                      

Vinicius de Moraes foi um nome muito importante no meio cultural brasileiro.
Diplomata de carreira destacou-se como poeta modernista, mas também como compositor e letrista popular.
Marcus Vinicius da Cruz de Mello Moraes nasceu em 1913, no Rio de Janeiro, onde morre, infelizmente, em 1980.

Com apenas 15 anos, quando estava no curso secundário, começa a compor músicas populares.
Em 1933, conclui o curso de direito. No mesmo ano, publica seu primeiro livro, a coletânea de poemas:  O Caminho para a Distância (1933). Em 1935, surge: Forma e Exegese.

Em 1938 vai estudar na Inglaterra e lança: Novos Poemas.

De volta ao Brasil, ingressa no ministério das relações Exteriores, em 1943. Nesse ano, o livro: Cinco Elegias inaugura uma nova fase em sua poesia.

De um início marcado fortemente pela religiosidade neossimbolista, o lírico Vinicius passa para uma temática mais próxima do amor, do erotismo e das angústias do desejo. Fala mais do cotidiano, de temas sociais, e sua linguagem se torna mais coloquial.

Em 1953 compõe seu primeiro samba: “Quando tu passas por mim”, e publica a peça: Orfeu da Conceição, em 1954. Em 1956 conhece o compositor Tom Jobim, sendo que duas de suas composições com Jobim foram: Chega de saudade e Outra vez, gravadas por Elizeth Cardoso no disco: Canção do Amor demais em 1958, com acompanhamento ao violão de João Gilberto. Ambas as músicas se tornam um marco da Bossa nova.


É de Vinicius a letra de Garota de Ipanema, a música brasileira mais conhecida em todo o mundo.

           

Entre 1955 e 1956, prepara o roteiro do filme: Orfeu Negro, do diretor francês Marcel Camus, que ganha o Oscar 1959 de melhor filme estrangeiro.

No inicio dos anos 60, compõem com outros músicos como Carlos Lyra, Edu Lobo, Pixinguinha, Dorival Caymmi e Francis Hime. Com Baden Powell, cria afros sambas famosos como: Canto de Ossanha e Berimbau.

É aposentado do serviço em 1968 pelo regime militar. A partir de 1969, torna-se parceiro do violinista Toquinho, com quem faz shows no Brasil e no exterior até sua morte.



Porém, pode-se dizer que Vinicius de Moraes se imortalizou.
Suas obras continuam a serem lidas e admiradas até hoje.

Suas composições sempre são cantadas e interpretadas novamente. Quem contribui para a cultura nunca será esquecido.



"Se o amor é fantasia, eu me encontro ultimamente em pleno carnaval".

Vinícius de Moraes

domingo, 7 de julho de 2013

Cazuza!!!


No dia 04 de abril em 1958 nascia no Rio de Janeiro, Agenor de Miranda Araújo Neto, o famoso Cazuza.

Considerado um dos principais compositores da nossa música popular brasileira, Cazuza formou uma parceria incrível ao lado de Roberto Frejat, e formou a Banda Barão Vermelho em 1980, sendo o primeiro álbum da Banda em 1982, na ocasião Cazuza tinha 23 anos de idade.



Cazuza também escreveu a letra da canção "Perto do Fogo" que a cantora Rita Lee musicou, e gravou. Ouçam no link abaixo:
http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=KQ2kVslTTOc

Cazuza foi filho de João Araújo, que era produtor fonográfico, então ele já nasceu, e cresceu no meio de feras da música como Caetano, Elis, Gil, Gal Costa, entre outros.

O Barão Vermelho ganhou popularidade mesmo quando o cantor Ney Matogrosso gravou a canção "Pro Dia Nescer Feliz", até então as rádios na época não tocavam a banda, inclusive Caetano Veloso chegou a criticar as emissoras de rádio em um show no Canecão que só tocavam MPB E Pop Brasileiro, e ainda citou Cazuza como o maior poeta da geração!!


Ouçam a canção "Pro Dia Nascer Feliz" com Ney Matogrosso no link abaixo:
http://www.youtube.com/watch?v=T1YL5FE-uB0&feature=player_detailpage



Cazuza não tinha papas na língua, e assumia o que era...bissexual, inclusive tendo um romance com o Ney.
Ele deixou o Barão Vermelho para fazer carreira solo em Julho de 1985, onde lançou o disco "Exagerado", a canção em parceria com Leoni.

Não preciso nem citar as demais canções como Codinome Beija Flor, Ideologia, O Tempo Não Para, Faz Parte do Meu Show, entre tantas, e tantas...

Em 1987 Cazuza descobriu ser portador do Vírus HIV, mas foi em 1989 que ele oficializou a informação.

Seu último álbum foi "Burguesia" em 1989 ano de seu falecimento.

DISCOGRAFIA EM CARREIRA SOLO:

AnoÁlbumCertificaçõesVendas
1985ExageradoPlatina Duplo750.000
1987Só se For a DoisPlatina500.000
1988IdeologiaDiamante Duplo1.700.000
1988O Tempo não ParaDiamante1.200.000
1989BurguesiaPlatina Duplo850.000
1991Por aíPlatina600.000
2005O Poeta Está Vivo - Ao Vivo no Teatro Ipanema 1987Platina250.000


E para finalizar essa Homenagem, algumas fotos de Cazuza!!!






"Escrevo para não falar sozinho!"
Cazuza